Moçambique participa na conferência sobre oceanos

A MINISTRA do Mar, Águas Interiores e Pescas, Lídia Cardoso, participou quarta-feira, numa mesa-redonda virtual, a partir da cidade de Quelimane, denominada a caminho da 2.ª conferência dos oceanos das Nações Unidas Lisboa-2020.

A reunião contou com intervenções, para além da ministra, do Secretário de Estado do Mar e do Embaixador português em Moçambique, José Maria Costa e António Costa Moura, respectivamente, da Alta Comissária queniana no nosso país, Dorcas Bungei e da Coordenadora residente do escritório das Nações Unidas em Moçambique, Myrta Kaulard. Intervindo no que tinha como lema “Oportunidades e Desafios do Desenvolvimento da Economia Azul em Moçambique”, Cardoso disse entender que a conferência dos oceanos é uma plataforma fundamental para a partilha de experiências e fomento de parcerias e investimentos na ciência, que permitirá mitigar a degradação do meio ambiente marinho e identificar oportunidades para o desenvolvimento da Economia Azul.

Neste contexto, plataformas regionais como a conferência internacional “Crescendo Azul” contribuem para a construção de uma visão comum na região quanto à utilização sustentável do recurso compartilhado, para acelerar a implementação do Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) n.º 14.

“O ‘Crescendo Azul’ é uma demonstração clara de que Moçambique está na rota global de promoção da governação oceânia e desenvolvimento da Economia Azul”, referiu, acrescentando que, o nosso país pode ser um parceiro estratégico das Nações Unidas e de Portugal na promoção da 2.ª conferência sobre os oceanos, bem como um palco de concertação regional para acelerar o ODS14.

A ministra revelou que Moçambique e Quénia, país que também tem dinamizado a Economia Azul em África, pretendem co-organizar um evento paralelo, durante a conferência de Lisboa, para divulgar as acções realizadas e o contributo na implementação de instrumentos orientadores da União Africana, nomeadamente a estratégia africana da Economia Azul rumo ao alcance da Agenda 2030, das Nações Unidas.