Japão devolve pintura valiosa à Polónia

Japão devolve pintura valiosa à Polónia
Jornal Noticias

UMA pintura italiana do século XVI de valor incalculável, que foi saqueada pela Alemanha Nazi durante a Segunda Guerra Mundial e descoberta no Japão, foi devolvida à Polónia, anunciaram as autoridades de Varsóvia esta quarta-feira.

 A “Madona e o Menino”, atribuída a Alessandro Turchi, é a recente de cerca de 600 peças artísticas saqueadas que a Polónia conseguiu repatriar. Mais de 66 mil das chamadas “perdas de guerra” permanecem por localizar.

A pintura foi entregue durante uma cerimónia na Embaixada da Polónia em Tóquio, avançou a Associated Pres. Segundo explicou aos jornalistas o ministro da Cultura polaco, Piotr Glinski, a pintura barroca estava na lista das 521 peças de arte mais valiosas entre as dezenas de milhares de obras de arte saqueadas pelos nazis quando ocuparam a Polónia entre 1939 e 1945.

O ministro polaco adiantou que “não foi fácil” explicar a história por trás das obras saqueadas, bem como a necessidade do seu retorno.

A “Madona e o Menino” foi devolvida após negociações com a casa de leilões japonesa Mainichi Auction e com a pessoa que se encontrava na posse da pintura, que decidiram devolver a obra de arte à Polónia “sem qualquer custo”, acrescentou Glinski.

 Agata Modzelewska, diretora do Departamento de Restituição de Objetos Culturais da Polónia, salientou que nas suas negociações enfatiza sempre que a devolução de arte saqueada é “o melhor gesto moral e ético“.

Com origem na coleção de Estanislau KostkaPotocki, aristocrata polaco do século XVIII, a pintura foi listada em 1823 entre as obras de arte pertencentes a um outro aristocrata polaco, Henryk Lubomirski, na cidade de Przeworsk.Saqueada durante a II Guerra Mundial e vendida num leilão em Nova Iorque no final dos anos 1990, foi identificada em 2022 por especialistas do ministério polaco num leilão em Tóquio.

 “Cada vez mais objetos saqueados estão a aparecer em leilões, porque a memória do seu passado empalideceu e as pessoas que agora estão na sua posse não têm o conhecimento completo ou não estão cientes da origem das obras de arte”, explicou Modzelewska à Associated Pressa Polónia tem procurado ativamente, nos últimos anos, repatriar as obras de arte saqueadas durante a II Guerra Mundial pelos Nazis e pelas tropas soviéticas.

Fonte: Jornal Noticias