Líder da oposição senegalesa foi acusado de vários crimes

O advogado do líder da oposição senegalesa Ousmane Sonko, o franco-espanhol Juan Branco, foi esta segunda-feira (07.08) acusado de vários crimes, entre os quais atentados contra as autoridades e associação criminosa, antes de ser libertado e aguardar a deportação para França.

As autoridades senegalesas libertaram o advogado de Sonko depois de este ter sido apresentado a um juiz, ao qual recusou responder, segundo o jornal Sud Quotidien.

Branco foi detido no sábado na fronteira com a Mauritânia, quando tentava sair do Senegal, onde entrou na semana passada de forma ilegal e apesar de um mandado de captura internacional solicitado pelas autoridades senegalesas.

O Senegal acusa Branco, que tem origem espanhola, de “ataques contra o Estado”, na sequência de uma petição que apresentou perante o Tribunal Penal Internacional (TPI) para investigar a violência política desencadeada pelas autoridades senegalesas contra Sonko e os seus apoiantes nos últimos dois anos.

Fonte: DW