DOPPAZ DETIDO POR ATENTADO CONTRA A IMAGEM E A INTEGRIDADE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

A Procuradoria da República na Cidade de Maputo acaba de se pronunciar sobre as causas da detenção do músico Doppaz, cujo nome no bilhete de identidade é Amândio Munhequeia.

Tal como avançou o Balanço Geral na sua edição de hoje, que Doppaz foi detido depois de vídeos seus com declarações polémicas terem sido difundidas, a nota da Procuradoria na Cidade de Maputo enviada à redacção da Miramar vem confirmar que corre um processo-crime contra o músico por atentado à imagem e integridade do Presidente da República.

No referido vídeo, “o cidadão em alusão exige que alguém mate o Presidente da República e seu filho, pesando sobre Doppaz indícios da prática dos tipos legais de crime de: incitamento à desobediência colectiva e instigação pública a um crime”, lê-se no documento recebido pela Miramar.

A Procuradoria vai mais longe e afirma na nota que Dopazz é reincidente na prática deste tipo de crimes e conclui apelando a todos os cidadãos não pautarem por conduta parecida.

Fonte: Miramar TV