Inhaca pede embarcações com maior capacidade

Inhaca pede embarcações com maior capacidade
Jornal Noticias

O CONSELHO Comunitário das Pescas (CCP) da Ilha de Inhaca, distrito Municipal Ka Nyaka, na cidade de Maputo, pede o reforço em embarcações com capacidade de aceder ao alto mar para o incremento da produção pesqueira. Segundo o presidente da CCP, Mateus Chancomo, neste momento, a ilha produz uma média diária de cerca de uma tonelada de pescado.

 Esta quantidade, de acordo com a fonte, varia em função de épocas, sendo que o nível mais baixo do pescado que se pode produzir em um dia é de cerca de 100 quilos. “A produção sai.

Nós, por dia, conseguimos até uma tonelada, outras vezes 500 quilos, mas em épocas de pouca produção só conseguimos pouco mais de 100 quilos”, explicou Chancomo.

Contudo, apesar destes índices de produção do pescado, o presidente do CCP disse acreditar que se a ilha conseguisse, pelo menos, três embarcações de 10 metros de comprimento, capazes de aceder ao alto mar, poderia incrementar os níveis de produção em grande escala.

“Eu, como presidente do CCP, acho  que  se  tivéssemos  mais  três embarcações grandes, seria uma ajuda para aumentar o nível de produção”, observou. Atualmente, a ilha depende de uma embarcação de grande calado e caso sejam disponibilizadas as três solicitadas pelo CCP, capazes de aceder ao alto-mar, e juntando com as 50 pequenas que a ilha dispõe, permitiria um acentuado incremento da produção pesqueira.

Sobre a proteção do mangal, que já se vê devastada ao longo da zona costeira, Chancomo assegurou que o CCP está a trabalhar no sentido de aconselhar a comunidade a não destruí-lo.

“Temos dado conselhos à comunidade e, principalmente, às crianças sobre a importância de não destruir o mangal, porque é uma espécie que protege a ilha”, disse.

 A ilha de Inhaca, que tem pesca como uma das principais actividades económicas, acolheu, recentemente, o lançamento do projeto desproteção ambiental que visa, entre outras, a restauração domingal.

Fonte: Jornal Noticias