Governo investe na melhoria das rodovias

A CIRCULAÇÃO nas rodovias do país, em particular na província de Manica, tende a melhorar, mercê da implementação do Programa Auto-Sustentado de Manutenção de Estradas (PROASME), que prioriza o princípio “utilizador-pagador”.

Para o efeito, desde a aprovação do projecto pelo Governo, em Dezembro de 2020, já foram implantadas
12 praças de portagens ao longo das várias estradas do país para a arrecadação de receita visando a sua preservação.

Das portagens em funcionamento foi possível colectar cerca de 854 milhões de meticais que permitiram a realização de obras de me lhoramento nas rodovias.

Desde a implementação do PROASME, em Janeiro de 2021, foram intervencionados pouco mais de 1889 quilómetros de estrada, incluindo a EN7 na província de Manica, um corredor importante para o escoamento de produtos de e para os países vizinhos, de um total de cerca de 3800 quilómetros de rodovias revestidas, abrangidas pelo projecto.

Para o presente ano, a Administração Nacional de Estradas (ANE), gestora das rodovias e o Fundo de Estradas, responsável pelas obras de manutenção e operacionalização dos postos de portagem esperam melhorar mais 649 quilómetros de estradas em várias províncias do país.

Recentemente, as duas entidades fizeram o balanço da implementação do plano em Manica, onde para além da reabilitação de estradas, decorre a construção e alargamento de duas portagens, a de Camuazachenga e Púnguè-Sul.

A maioria dos utentes da rodovia não se opõem ao pagamento de portagens, mas espera que o valor sirva para melhorar o seu estado.