Contribuir para o bem: Joaquina Nhanala, Igreja Metodista

Para a bispa da Igreja Metodista Unida de Moçambique, Joaquina Nhanala, o apelo é que fiéis devem continuar a respeitar as orientações das autoridades competentes e agradecer a Deus por permitir o regresso das celebrações nos moldes tradicionais, “mas, sobretudo, o momento de virar a página e contribuir para obem do próximo”. Disse que durante o período de restrições devido à covid-19 muita coisa negativa aconteceu no seio das famílias, o que de alguma forma criou perturbações. “A nossa
mensagem é de perdão. Quando chega a Páscoa, onde Cristo veio para morrer e pagar pelos nossos pecados para que fôssemos perdoados, nós também temos de perdoar àqueles que nos
ofenderam, tal como oramos todos os dias”.

Acrescentou que é necessário restaurar as boas relações entre os homens segundo os ensinamentos da Bíblia, segundo os quais não há pecado que o Senhor não possa perdoar.

“É momento de recomeçar uma nova vida, de mudar em nome do perdão que temos em Cristo e receber a mensagem de perdão no sentido de virarmos a página”. Explicou que quando se fala da salvação é em todos os aspectos, o que significa que todos devem ser promotores da paz. “Falamos de Jesus como prín cipe da paz, que veio morrer para que aquele castigo que devíamos ter de Deus fosse anulado e vivêssemos em paz com o Senhor e no amor ao próximo”.

Anotou que é na Páscoa que as pessoas devem intensificar a ajuda mútua e orar para que termine a guerra em Cabo Delgado. “A nossa igreja em Mocímboa da Praia foi fechada e os crentes espalhados. Igualmente os ciclones destruíram locais de culto, não só da nossa congregação, mas das outras, pelo que não devemos ignorar o sofrimento dos outros”.