Aumenta disponibilidade de água em Chongoene

PELO menos duas mil pessoas das localidades de Banhine e Bango, no distrito de Chongoene, já consomem água potável mercê da entrada em funcionamento de dois novos sistemas de captação e distribuição.
Os referidos sistemas estão equipados com um sistema de energia solar, tanque aéreo de 10 mil litros e bebedouro para fornecer a população local e ao gado, que percorria entre cinco a 15 quilómetros para obter este recurso, muitas vezes proveniente de charcos. As infra-estruturas estão avaliadas em mais de 6.5 milhões de meticais desembolsados pelo Fundo Nacional de Energia (FUNAE) no âmbito da sua responsabilidade social. As mesmas serão geridas por comités da comunidade que irão garantir a manutenção, reabilitação e ligações domiciliárias.

No acto da entrega dos empreendimentos, a governadora de Gaza, Margarida Mapandzene Chongo, referiu que, com a entrada em funcionamento destes e de outros sistemas ainda em construção pretende-se aumentar a oferta deste recurso à população, “de modo a melhorar o saneamento básico e fazer face às doenças decorrentes do consumo de água imprópria. Esta água vai servir, igualmente, para o abeberamento do gado e produção de hortícolas para o sustento das populações”, disse.

Acrescentou que o programa de melhoria da distribuição de água será extensivo a todas localidades e povoados, com a construção de novos furos e em alguns casos através da transformação de bombas manuais em sistemas de captação, tratamento e distribuição.
Em nome dos habitantes do Banhine, Sérgio Júlio Matavele disse que para trás ficaram os tempos em que eram obrigados a percorrer longas distâncias em busca de água, facto que demonstra a vontade do governo em resolver os problemas da população. No entanto, pede a abertura de outras infra-estruturas sócio-económicas como um mercado e fornecimento de energia eléctrica