Aperta-se o cerco dos taxistas ilegais

Aperta-se o cerco dos taxistas ilegais
Jornal Noticias

A POLÍCIA Municipal da cidade de Maputo está a intensificar a fiscalização de veículos particulares que exercem a actividades de táxi de forma ilegal e sensibilização dos automobilistas para a regularização da sua situação.

Segundo a porta-voz da instituição, Arsénia Miambo, há pelo menos seis meses foi identificado na Praça dos Combatentes e entrada dos campos da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), na avenida Julius Nyerere, uma praça ilegal de táxis. As informações das 21 viaturas identificadas no local foram enviadas para a Direção Municipal de Transporte e Trânsito para que recebessem os proprietários para explicar-lhes os requisitos para a obtenção da licença.

 Entretanto, a não adesão fez com que as autoridades municipais e policiais apreendessem, ontem, pelo menos quatro das 21 viaturas que desenvolviam a actividades de táxi de forma ilegal.

 “O período de sensibilização terminou na terça-feira e, ontem, uma equipa deslocou-se ao local para aplicar as medidas corretivas aos ilegais. Ao aperceberam-se da presença policial, os automobilistas abandonaram as viaturas”, disse.

Miambo acrescentou que, como medida adicional à advertência, foram bloqueadas seis viaturas e removidas com recurso a reboque e aguardam, no parque da corporação, os proprietários para darem seguimento aos casos.

A licença sobre veículos de praça e táxis por aplicativo concede ao seu titular direito a uma vaga para ocupação de uma praça previamente identificada pelo Conselho Municipal, podendo requerer pessoas singulares e coletivas.

A autorização para o exercício das actividades deve ser requerida ao presidente do município, acompanhado de documentos pessoais.

Fonte: Jornal Noticias