Vandalização e roubo lesam EDM em 1,5 milhão

Vandalização e roubo lesam EDM em 1,5 milhão
Jornal Noticias

A ELECTRICIDADE de Moçambique (EDM) Área Operacional da Cidade da Beira, soma um prejuízo de 1,5 milhão de meticais resultante da vandalização e roubo de material elétrico, incluindo 6800 metros de cabo condutor de alumínio. Parte do material foi recuperada numa viatura em trânsito em Búzi e em conexão foram detidos três indivíduos, nomeadamente o motorista, a suposta dona do material e o comprador.

O material estava supostamente a caminho de um sucataria para o empacotamento. O assunto corre os seus trâmites legais para a responsabilização dos envolvidos, que em sua defesa alegaram que o material foi comprado no estrangeiro, mas não apresentaram provas.

 Os três indivíduos estiveram encarcerados na 8.ª Esquadra da PRM no bairro da Passagem de Nível, mas acabaram soltos por razões que não conseguimos apurar. O diretor da Área de Serviço ao Cliente da EDM, Aníbal Barca, disse que, até que se prove o contrário, o material apreendido é da empresa e foi obtido pelos envolvidos de forma criminosa.

 O assunto está com as autoridades para investigação com vista a apurar-se as reais circunstâncias do que realmente aconteceu. Sobre a soltura dos indiciados, Barca limitou-se a dizer que “isso cabe às autoridades policiais explicarem, porque se tratou de um flagrante delito.

 Melhor informação só se pode ter com a Polícia “Barca adiantou que a EDM tem mecanismos próprios para fazer seguimento do assunto, prometendo oportunamente pronunciar-se sobre os contornos deste processo.

Por outro lado, indicou que a vandalização e roubo de materiais elétricos têm sido recorrentes, facto que constitui grande preocupação para a empresa que se dedica ao fornecimento de energia elétrica. Na Área de Serviço ao Cliente da Beira, disse Aníbal Barca, só este ano já registaram oito eventos do género, com prejuízos acima de 1,8milhão de meticais.

 Por conta da situação, revelou que está na cidade da Beira uma equipa central, que durante esta semana tem estado a escalar os bairros mais propensos a este tipo de eventos para uma intensa campanha de sensibilização sobre o risco deste tipo de ações e os prejuízos para a EDM.

Fonte: Jornal Noticias