Maringule apoia COPAF

ARSÉNIO MARINGULE, árbitro internacional moçambicano, ofereceu domingo, no campo da Associação Black Bulls (ABB), diverso equipamento desportivo composto por fatos de treino, camisolas, calções, entre outro, à Comissão Provincial de Árbitros de Futebol (COPAF).

O gesto visa minimizar algumas dificuldades com que esta classe tem se deparado no que às condições de trabalho diz respeito. “Decidi tomar a iniciativa com o objectivo de dar uma força motriz aos meus colegas, porque há muito potencial não só em Moçambique, mas em África.

Sente-se a necessidade de apostar em árbitros novos, daqui a três anos muitos dos potenciais árbitros da Confederação Africana de Futebol (CAF) irão à reforma e é preciso injectar sangue novo.

Esta foi uma maneira que achei de poder motivá-los para que possam lutar com zelo”, explicou Maringule. Na ocasião, o governador da província de Maputo, Júlio Parruque, que também testemunhou o acto, referiu “que este gesto simboliza a nobreza e um exemplo a seguir por parte daquele que é hoje uma referência nacional e internacional da arbitragem no país”.

O presidente da COPAF, Alberto Muiambo, por seu turno, considerou que “a oferta é louvável e trás uma lufada de oxigénio aos árbitros da província. Enfrentávamos um problema sério de falta de equipamento em dias que tínhamos vários jogos. Com este gesto estamos em altura de dar resposta às exigências da província”.

Salientar que Arsénio Maringule, de 35 anos de idade, tem sido aposta da CAF nas provas sob a sua égide.