Mais unidades sanitárias com registo de nascimento

CATORZE unidades sanitárias da província de Nampula vão introduzir o registo de nascimento, no âmbito dos esforços do Governo para capitalizar este acto cívico nos hospitais.
Trata-se dos hospitais rurais de Angoche e Ribáuè; distritais de Nametil, Monapo, Ilha de Moçambique e de Nacala-Porto; Hospital Geral de Marrere; centros de saúde de Muhala-Expansão e Mu-tava Rex, ambas da cidade de Nampula, e de Rapale, Carapira, Iapala-sede e Naherengue.
Para o efeito, o secretário do Estado na província, Mety Gondola, entrego, na cidade de Nampula, equipamento electrónico destinado ao registo.

Gondola lembrou que a falta de registo, por vários factores, constitui preocupação do Governo, daí que há isenções com vista a facilitar a adesão das comunidades, e estes serviços estão cada vez mais perto do cidadão.
Neste momento, apenas o Hospital Central de Nampula é que oferece este serviço, introduzido ainda este ano.
A alocação do equipamento para o registo de nascimento nos hospitais e centros de saúde abrangidos resulta do esforço conjunto entre os vários sectores do Estado e parceiros de cooperação.

Na ocasião, foi destacado que uma criança registada tem maiores possibilidades de protecção e de aceder aos serviços sociais como saúde eeducação, sendo necessário que as comunidades, sobretudo residentes nas zonas rurais, sejam sensibilizadas sobre a importância do acto.