HCN reporta mais de 30 casos por mês

HCN reporta mais de 30 casos por mês
Jornal Noticias

O Hospital Central de Nampula (HCN), a maior unidade sanitária da zona norte, reporta, mensalmente, mais de 30 casos de pacientes com deficiências de voz, segundo revelou ontem Elídio Nhancale, médico responsável no tratamento de pessoas com problemas de fala.

 De acordo com o médico, que falava à imprensa no âmbito do Dia Mundial da Voz, assinalado domingo sob lema “Sua voz, sua identidade”, maior parte das pessoas com problemas de voz é constituída por adultos e professores, devido à falta de condições apropriadas para o exercício das suas actividades.

Segundo explicou, a perda repentina da voz pode ser consequência da inflamação das cordas vocais, como a laringite, uma infeção provocada por vírus que provoca as gripes, resfriados, bronquite e pneumonia.

Pode também ter origem nas alergias e irritações, como as provocadas pelo fumo e pela poluição, principalmente nas zonas rurais. No caso de perda da voz em menores de idades, maior parte é constituída por crianças que tiveram problemas de paralisia cerebral. Ilídio Nhancale explicou que cada caso é um caso, indicando que muitas vezes o problema não tem cura.

Como medidas de prevenção, o terapeuta referiu-se à necessidade de evitar gritos em local fechado, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, consumo de cigarros, de água gelada e uso excessivo de ar condicionado. Ângela Mário, que tinha problemas de voz na sequência de uma cirurgia, disse ter sido submetida a fisioterapia durante pouco mais de um mês e hoje já está melhor.

Fonte: Jornal Noticias