Extremistas matam militares e civis

QUATRO dezenas de auxiliares do Exército e civis foram mortos no sábado em três ataques por suspeitos extremistas islâmicos no norte e leste do Burkina Faso, anunciaram ontem fontes locais e de segurança. O ataque mais mortífero visou os Voluntários para a Defesa da Pátria (VDP) na cidade de Guessel, região do Sahel (norte do país), matando cerca de 20 pessoas, incluindo oito elementos dos VDP, de acordo com um dos seus líderes, citado pela imprensa local. No mesmo dia, cinco outros elementos dos VDP e um civil foram mortos em Markoye, na mesma região. Na província de Kompienga, sudeste do Burkina Faso, perto das fronteiras com o Togo e Benim, um comboio de civis escoltado por auxiliares do exército foi alvo de um ataque em Namouyouri2, foi atacado e cerca de 15 civis e três auxiliares foram mortos.