Mali abandona G5 do Sahel

O MALI anunciou, no domingo, a sua saída do grupo regional G5 do Sahel e das suas tropas da força conjunta contra o terrorismo, em protesto ao bloqueio que lhe é imposto para assumir a presidência da organização. “O Governo do Mali decidiu retirar-se de todos os organismos e instâncias do G5 do Sahel, incluindo a Força Conjunta”, refere um comunicado divulgado pelas autoridades malianas. Sustenta o seu posicionamento de deixar a organização, criada em 2014, pelo Mali, Níger, Burquina Faso, Mauritânia e Chade, com a falta da sua consagração para o início da presidência do grupo, que deveria ter sido feita numa conferência de chefes de Estado do G5 do Sahel que estava prevista para Fevereiro, em Bamako.