EUA regista cinco casos de malaria em duas décadas

EUA regista cinco casos de malaria em duas décadas
Jornal Noticias

CINCO casos de malária foram confirmados na Flórida e no Texas, nos Estados Unidos da América (EUA), pela primeira vez em 20 anos que a doença foi transmitida através de contágio local, revelaram esta semana os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC).

O Estado da Flórida revelou que o primeiro caso foi diagnosticado, a 26 de Maio, no condado de Saras ota. Por sua vez, as autoridades do Texas anunciaram que, a 23 de Junho, um habitante foi detetado com a doença.

Num alerta, os CDC destacaram que a malária é considerada uma emergência médica e qualquer pessoa com sintomas deve ser “examinada com urgência”. No entanto, sublinharam que o risco de contrair malária permanece baixo nos Estados Unidos, e que a maioria dos casos resulta de viagens que as pessoas fazem para fora do país. Cerca de 95% das infeções por malária são contraídas em África, segundo a agência de saúde norte-americana.

 A malária é causada por cinco espécies de um parasito transportado por certos mosquitos fêmeas. Os sintomas incluem febre, arrepios, dores de cabeça, dores musculares e fadiga. Podem também surgir náuseas, diarreia e vómitos.

 O Estado do Texas também emitiu um alerta de saúde, aconselhando os médicos a obter rotineiramente um historial de viagens para determinar se um doente com sintomas de malária passou tempo no exterior e foi picado por mosquitos numa área onde a doença está ativa.

 Fonte: Jornal Noticias