EN1 PASSARÁ DOS ACTUAIS 2600 PARA 3078 KM DE EXTENSÃO PARTINDO DA PONTA D’OURO À NEGOMANO

Foi oficialmente entregue, nesta sexta-feira, 04 de Agosto, a Estrada Roma-Negomano, com extensão de 70km para ligar Moçambique e Tanzânia, através de Mtwara no Distrito de Mueda ao Posto Administrativo de Negomano na província de Cabo Delgado.

A Estrada R1251: Roma-Negomano Fase- 2, é parte integrante da visão mais ampla do Governo de ligar o país de Norte a Sul, do Rovuma ao Maputo, estabelecendo um corredor para conectar Cairo, no Egito, até Cabo, na África do Sul. O projecto visa melhorar a mobilidade, facilitar o comércio e promover a integração regional.

A estrada atravessa a zona tampão da reserva natural de Niassa, nela foram construídas 03 Pontes sobre o Rio Ninga, com 80m, 60m e 40m de comprimento, financiada pelo Governo de Moçambique e Banco Africano de Desenvolvimento, BAD num valor contratual de 2.292.640.006,55 de Meticais.

Por isso, para o Presidente da República, o Engenheiro Filipe Nyusi, esta estrada reveste-se de capital importância, não apenas para o nosso país, mas também para a vizinha Tanzânia, pois vai impulsionar a economia dos dois países e das populações circunvizinhas, facilitar as trocas comerciais e a melhoria do sistema de transporte de pessoas e bens, para além de incrementar a promoção das actividades agrícolas, faunísticas, florestais e turísticas da região.

Durante o seu discurso, o Presidente Nyusi também enfatizou a importância da conservação da estrada, especialmente considerando os eventos extremos, como cheias e ciclones, que o país tem enfrentado, para além de ter destacado os esforços em curso para a reabilitação da Estrada Nacional Número Um (N1), com planos para o início das obras em maio de 2024 em alinhamento ao Plano Quinquenal do Governo.

Por fim, Nyusi pediu aos automobilistas o respeito aos limites de velocidade estabelecidos e as áreas de proteção ao longo da estrada, constituída por 7 metros da faixa de rodagem e 1,5 metros de berma de cada lado, lembrando a importância da conservação da fauna bravia da região.

Fonte: MOPHRH