Confrontos em Tripoli foram os maiores desde 2019

O GOVERNO de Unidade Nacional (GUN) líbio, liderado por Abdelhamid Dbeibah, declarou ontem que os graves confrontos entre grupos armados, ocorridos em Tripoli na terça-feira foram a maior luta pelo poder desde a ofensiva de Khalifa Haftar em 2019. O primeiro-ministro eleito pelo Parlamento da Líbia, Fathi Bashaga, e uma comitiva do seu Governo entrou em Tripoli, sede do poder Executivo rival, na madrugada de terça-feira e horas depois acabou por se retirar, mas provocou graves confrontos entre grupos armados. Em Fevereiro, o Parlamento, sediado no leste do país, nomeou Bashagha, antigo ministro do Interior, como novo PM. Mas, até agora, não conseguiu afastar Dbeibah do Governo em Tripoli. Dbeibah tem dito repetidamente que apenas entregaria o poder a um governo eleito.