Força da CEDEAO já está na Guiné-Bissau

O PRIMEIRO contingente da Missão de Estabilização e Segurança da Guiné-Bissau da Comunidade Económica da África Ocidental (CEDEAO) chegou ontem ao país para cumprir um mandato de 12 meses. Fonte militar garantiu à Lusa que o primeiro contingente de 90 militares, num total de 631, entrou a partir da fronteira de Djegue, em São Domingos, norte do país, proveniente do Senegal. Integram a força, militares da Nigéria, Togo e Senegal. Mais tarde, a força será reforçada por soldados de outros países da comunidade, precisou a fonte militar guineense. A CEDEAO decidiu enviar esta missão, em Fevereiro, após o ataque contra o Palácio do Governo, onde decorria uma reunião do Conselho de Ministros com a presença do Chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló, e do Primeiro-Ministro, Nuno Gomes Nabiam.