COM A DESACTIVAÇÃO DOS CENTROS DE ACOMODAÇÃO Seis mil alunos retomam às aulas

COM A DESACTIVAÇÃO DOS CENTROS DE ACOMODAÇÃO Seis mil alunos retomam às aulas

Os alunos das escolas que funcionaram como centros de acomodação para as vítimas das inundações, nomeadamente secundárias do Matadouro Inhamizua, Mateus Sansão Muthemba e ainda a Primária Completa do Macurungo, retomaram às aulas. Tratase de pouco mais de seis mil alunos das supracitadas três escolas que se viram obrigados a interromper as aulas em meados de Fevereiro devido às chuvas intensas e inundações que se fizeram sentir um pouco por toda a cidade da Beira.

Decorrentes das intempéries, mais de três mil pessoas ficaram sem condições de habitação, quer por inundações quer por destruição parcial.

O Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD), no quadro da mitigação dos efeitos das calamidades naturais, em coordenação com as autoridades da Educação, Conselho Municipal e outras, criou os três centros de acomodação naquelas escolas. Com a desactivação daqueles centros, ficaram criadas as condições para a retoma das aulas, segundo deu a conhecer o diretor distrital de Educação, José Chimbia.

Uma reunião envolvendo pais e encarregados de educação foi o primeiro passo para o regresso dos alunos às aulas. Chimbia deu indicações de que após a desactivação dos centros de acomodação, o sector da Saúde realizou um trabalho de desinfecção das salas de aula, limpeza de sanitários e espaços comuns para garantir uma maior comodidade e segurança dos seus usuários.

Considerando que os alunos ficaram quase um mês sem aulas, José Chimbia disse que, como método de recuperação do tempo perdido, nas escolas secundárias, houve orientação de produção de brochurasou materiais didácticos com todos os temas, de modo que os alunos, nas suas residências, pudessem ler, aguardando pelas devidas explicações dos professores no regresso às aulas presenciais.

 “Como temos alunos da 1.ª e 2.ª classes, que não conseguem estudar sozinhos, outra estratégia adoptada, será leccionar as aulas nestas escolas até aos sábado, inclusive no período de interrupção das aulas deste trimestre”, disse o diretor distrital de Educação na cidade da Beira.