MARGARIDA TALAPA MONITORA OBRAS DO INSS

MARGARIDA TALAPA MONITORA OBRAS DO INSS

A Ministra do Trabalho e Segurança Social, Margarida Adamugi Talapa, efectuou, esta Segunda-feira, 17 de Julho, uma visita de monitoria à obra onde estão a ser construídas as futuras instalações da delegação provincial do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) em Sofala, localizadas no bairro de Macurungo, na cidade da Beira, onde se inteirou do curso dos trabalhos, tendo em conta os prazos contratualmente assumidos pelo empreiteiro.

Trata-se de visitas que se enquadram no plano de monitoria a todas as obras de construção de infra-estruturas do seu sector, a serem inauguradas ainda este semestre. Neste contexto, estão as obras da construção das delegações provinciais do INSS de Sofala, na cidade da Beira, de Nampula, na cidade com o mesmo nome, bem como de Inhambane, esta última a decorrer na cidade da Maxixe, numa área de 1.000 m² e que irá comportar dois pisos.

Todos estes edifícios estão em fase conclusiva ou em trabalhos de acabamento, cuja entrada em funcionamento permitirá que os funcionários das respectivas delegações provinciais do INSS possam trabalhar em condições condignas, bem como contribuir para um melhor atendimento aos cidadãos que procuram os seus serviços, ou seja os utentes do sistema e a sociedade em geral.

INSS

No final da sua visita à obra da Beira, esta Segunda-feira, que se encontra na recta final, a ministra do Trabalho e Segurança Social, não obstante a satisfação manifestada pelo rítmo e o nível de execução da empreitada, deixou algumas recomendações ao empreiteiro, sobretudo quanto à aceleração do passo dos trabalhos, dado que aquela obra será a primeira a ser inaugurada este semestre, segundo o plano, para além de ter exigido a correcção de alguns aspectos que contrariam o espírito do contrato, mais concretamente no material empregue em alguns sectores do edifício.

As infra-estruturas que estão a ser erguidas pelo INSS, em diferentes regiões do país para albergar as delegações provinciais, para além de acolherem todos os seus serviços, têm previstos espaços para ceder a terceiros para arrendamento, como forma de rentabilizar o investimento e assim permitir que a instituição cumpra cabalmente o seu papel social, que é a razão da sua criação, no entanto que gestora do sistema de segurança social obrigatória.

Recorde-se que uma outra delegação provincial do INSS está a ser erguida na cidade de Lichinga, numa zona de expansão (bairro de Massenger), igualmente em estado avançado de execução.