Lançada hoje campanha de comercialização agrícola

O RECINTO da Feira Internacional de Maputo (FACIM), em Marracuene, acolhe hoje a cerimónia oficial do lançamento da campanha de comercialização agrícola 2022 e o IV Fórum Nacional de Comercialização Agrícola.

A campanha, que terá réplicas em todas as províncias, vai exortar os produtores e intervenientes no processo de comercialização, divulgar as acções de intervenção dos agentes económicos, com a finalidade de garantir a absorção de todo excedente e melhorar a coordenação da cadeia de valor produtiva e comercial.

O Ministério da Indústria e Comércio (MIC) indica, através de uma nota recebida na Redacção do “Notícias” que, paralelamente, será realizada uma feira agro-industrial e de serviços, que terá a duração de três dias e consistirá na exposição de produtos agrícolas, pecuários, processados, fortificados e serviços de apoio à cadeia de comercialização.

O lançamento da campanha decorre sob o lema “Comercialização Agrícola Dinamizadora
do Agronegócio e Industrialização”.

No caso particular da província de Maputo, na campanha de comercialização agrícola 2021, foi fixado como meta mais de quatro milhões de toneladas de produtos diversos. Tratou-se de um aumento, quando comparado com os cerca de 3,6 milhões de toneladas vendidos no ano anterior.

Na ocasião, as autoridades locais identificaram como constrangimentos a fraca intervenção dos agentes
económicos na cadeia de valor de comercialização agrícola.

Foi igualmente realçada a necessidade de uma nova abordagem nas modalidades de aprovisionamento, passando dos fornecimentos minuciosos para o estabelecimento de contratos entre produtores, intermediários agrários e retalhistas, com vista a assegurar a estabilidade dos volumes transaccionados e preços ao longo da cadeia de valor.