Impacto da internet no espaço físico

ACTUALMENTE, ao nível mundial, um dos maiores debates tem a ver com o impacto das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para área da documentação e não só.

Esta reflexão não faltou na conversa “Bibliotecas:

Espaço de transformação de leitores”, na qual foi consensual haver necessidade de casar os formatos de leitura físicos com os virtuais.

Neste sentido, Aissa Mithá explicou que não se deve olhar para a Internet como uma inimiga ou maldição, pois esta plataforma complementa o trabalho do profissional de biblioteconomia.

“A biblioteca não pode ser vista apenas como aquela infra-estrutura física, é também um espaço virtual”, justificou.

Este é também o posicionamento de Matteo Angius, que alia a Internet a bibliotecas físicas, considerando-a “um espaço espectacular e mágico, no qual rapidamente encontramos o que precisamos”.

Realçou que nem toda a documentação está disponível nas plataformas virtuais, pois este espaço não é tão global quanto parece.

Na sua opinião, para além de toda a bibliografia não estar disponível no formato “online”, a obra física é sempre mais fascinante.

“O livro físico também tem muitas características como o virtual, porque dá dicas de ler outra publicação ou, por exemplo, se lês um trabalho terás o prazer de ler mais outro, e o mesmo que acontece na Internet”, explicou.

Fechou detalhando que “o livro vem do papel e o papel vem da árvore, e a árvore vem da natureza, então nos remete ao universo muito próximo a nós”.