Graça Machel sugere consenso nacional

Graça Machel sugere consenso nacional
Jornal Noticias

A PRESIDENTE da Fundação para Desenvolvimento das Comunidades (FDC), Graça Machel, defende que a realização ou não das eleições distritais previstas na Constituição da República para terem lugar em 2024 deve ser consensual a nível nacional.

A ativista social falava como oradora principal, nesta semana, em Maputo, num debate sobre processo de construção do Estado de Direito Democrático em Moçambique, promovido pelo gabinete do provedor de justiça.

Em resposta a uma pergunta do deputado Ezequiel Gucci, da bancada da Renamo na Assembleia da República, sobre a viabilidade das eleições distritais, Graça Machel disse que não será este partido sozinho a impedir uma eventual pretensão da violação da Constituição, sublinhando que é necessário um movimento social que possa convergir nos consensos da maioria.

“Vocês vão ser sempre uma Os espaços de consensos estão a diminuir e nós como cidadãos temos que reclamar porque a Constituição da República diz que a soberania vem do povo”, frisou Graça Machel. Garça Machel recomenda consenso nacional minoria. Quando é assim, significa que a ditadura da maioria vai vos ignorar”, disse Machel. Acrescentou que é preciso se usar outras formas de fazer.