“Capacetes azuis” etíopes pedem asilo no Sudão

QUARENTA e quatro “capacetes azuis” originários de Tigray, região no norte da Etiópia que está em guerra, chegaram ao Sudão, onde pediram asilo, noticiou este domingo a Agência France Presse (AFP).

No mês passado, mais de 500 “capacetes azuis” de Tigray, destacados na região petrolífera de Abyei, disputada entre o Sudão e o Sudão do Sul, pediram asilo político a Cartum, temendo pela sua segurança se regressassem ao país, revelaram alguns dos soldados à AFP. Um elemento da agência sudanesa para os refugiados confirmou que, no final da sua missão da Organização das Nações Unidas (ONU), várias centenas de soldados etíopes pediram asilo ao Sudão. “As chegadas de requerentes de asilo serão diárias até que todos (os “capacetes azuis”) obtenham asilo no Sudão”, disse aquele funcionário sudanês, que pediu para não ser identificado.