APESAR DA CONJUNTURA ADVERSA Sistema financeiro manteve-se sólido em 2021

O BANCO de Moçambique (BM) considera que apesar da conjuntura económica doméstica adversa o sistema financeiro nacional, que inclui os sectores bancário, seguros e de valores mobiliários, permaneceu sólido e resiliente durante o ano passado.
No seu mais recente Boletim de Estabilidade Financeira (BEF), o Banco Central faz também uma avaliação positiva à produção global das empresas do sector de seguros no primeiro semestre de 2021, realçando que o mesmo cresceu em cerca de 23 por cento, contra 13 em igual período do ano anterior. No entanto, segundo a fonte, o país assistiu, sobretudo no primeiro semestre do ano passado, a uma manutenção da severidade do risco soberano, influenciada pelo elevado crédito concedido ao Governo, comparativamente ao crédito total concedido pela banca à economia.

“Esta severidade reflectiu, igualmente, o expressivo rácio dívida pública sobre o Produto Interno Bruto (PIB), devido ao peso crescente do Estado nos vários segmentos do sistema financeiro, num contexto de dificuldades na gestão da tesouraria pública”, frisa.

O Banco de Moçambique aponta também que, no mesmo período, a economia registou um crescimento anual de cerca de um por cento, contribuindo para o reforço da estabilidade do sistema financeiro. “O desempenho positivo no semestre, num período caracterizado por elevadas incertezas associadas à segunda vaga da pandemia da Covid-19, à intensificação da instabilidade militar na região norte do país e à suspensão doprojecto Mozambique LNG da Total, consolidou as perspectivas de recuperação económica a médio prazo”, destaca. O Boletim do Banco Central refere, nesse contexto, que “o sector bancário registou, entre outros aspectos, um aumento de lucros em cerca de 37 por cento, uma liquidez suficiente e uma ligeira melhoria da qualidade dos activos”.

O Banco Central justifica também os ganhos recentes na economia nacional com a evolução positiva que se assistiu a nível global devido à implementação de pacotes de estímulos fiscais e do alívio das medidas de controlo da pandemia, incluindo os avanços nos programas de vacinação a nível mundial.
De referir que o Boletim de Estabilidade Financeira (BEF) constitui um canal de comunicação entre o Banco de Moçambique e o público, em geral, em matérias de estabilidade financeira.