Antigo PR da Geórgia em risco de morrer na prisão

O ANTIGO Presidente da Geórgia Mikheil Saakachvili corre risco de morte se não receber tratamento adequado, após duas greves de fome na prisão que debilitaram a sua saúde, alertou ontem um grupo de médicos. Saakachvili, 54 anos, fez uma primeira greve de fome de 50 dias e, posteriormente, outra de 20 dias, em protesto pela sua detenção na sequência de uma condenação por abuso de poder, que considera ter sido politicamente motivada. Ontem, um grupo de médicos independentes que examinou Saakachvili na prisão indicou que o antigo Presidente sofre de encefalopatia de Wernicke, um problema neurológico grave, de anorexia e de stress pós-traumático. Segundo a equipa médica, o ex-Presidente tem de ser transferido com urgência para um hospital, onde deixará de estar sujeito a “factores de stress”.