PROVÍNCIA DE NAMPULA: Defendida gestão sustentável de recursos florestais

OGOVERNADOR da província de Nampula, Manuel Rodrigues, apelou, há dias, à consciência de todos os actores da sociedade sobre a gestão sustentável de recursos florestais, para garantir a sua regeneração e torná-los fonte de crescimento económico do país.

Rodrigues falava na cidade de Nampula, no arranque oficial da auscultação pública provincial do anteprojecto da lei florestal, com a finalidade de harmonizar alguns aspectos deste dispositivo legal.

Segundo o dirigente, tudo pode ser discutido em eventos como seminários e outros fóruns, incluindo produção de leis que defendam a protecção de florestas, mas o mais importante é que haja exploração sustentável deste recurso.

“Na nossa província, temos três grandes reservas florestais que precisam ser conservadas e exploradas de forma sustentável. Essas reservas situam-se nos distritos de Mecubúri, Memba e Mossuril. Não podemos deixar que elas sejam destruídas por exploração desenfreada de madeira”, destacou.

O Secretário do Estado na província de Nampula, Mety Gondola, defendeu que a auscultação pública do anteprojecto de lei florestal deve assegurar a acessibilidade e sustentabilidade na exploração dos recursos naturais.

Gondola acredita que a concretização do novo quadro legal sobre florestas trará uma nova e boa plataforma de gestão florestal que permita a promoção do desenvolvimento económico, para além de garantir a integridade do ecossistema florestal.

Disse esperar que o exercício iniciado ajude a reduzir os efeitos das mudanças climáticas, conferindo ao país, em particular a província de Nampula, capacidade de resposta a esses fenómenos que têm vindo a afectar Moçambique com mais frequencia e intensidade.

O representante do Ministério da Terra e Ambiente, Francisco Sambo, explicou que a promoção da auscultação pública faz parte dos esforços do Governo, com vista a garantir a preservação e exploração sustentável dos recursos florestais no país.