PREJOCTO DAS AREIAS PESADAS DE CHIBUTO: Incêndio destrói equipamento

UM incêndio de grandes proporções deflagrou ontem na fábrica de processamento das areias pesadas de Chibuto, província de Gaza, destruindo equipamento da nova linha de filtragem de inertes. De acordo com o chefe dos Recursos Humanos (RH) da empresa chinesa Ding Sheng Minerais, SA, Apolinário Bila, o incêndio foi causa do por faúlhas durante o trabalho.

 “A estrutura da fábrica não sofreu, senão os filtros que ficaram danificados. Mesmo assim, os trabalhos não vão parar”, garantiu Bila. Os danos estão ainda por contabilizar, mas a fonte avança que são elevados. “Durante os trabalho de serralharia houve necessidade de fazer cortes em alguns metais e, parte destes metais derretido, caiu em algumas estruturas de fibra e plástico, pegando fogo”, contou. 

O corpo de bombeiros do Aeroporto Filipe Jacinto Nyusi foi chamado para debelar as chamas, mas quando chegou os trabalhadores já haviam controlado o incêndio com recurso a extintores, águas e areia. O incidente acontece numa altura que a empresa estava em fase de construção de dez unidades de processamento das areias pesadas que, até Setembro próximo, deveriam estar operacionais.

 O Secretário de Estado em Gaza, Amosse Macamo, enalteceu a prontidão dos trabalhadores, que foi fundamental para o controlo das chamas, lamentando, no entanto, a situação que coloca em causa a economia da província e do país, em geral. “Este pequeno susto já nos dá sinais do que devemos fazer. Com isso, queremos dizer que há necessidades de ter uma estrutura de suporte e uma das vias é montar neste pequeno raio um quartel de bombeiros para responder a futuros casos de incêndios», frisou. 

A multinacional conta com 372 trabalhadores moçambicanos e 22 estrangeiros, prevendo-se que, futuramente, o número de colaboradores venha a aumentar.